Superando obstáculos para a erradicação da pólio no Paquistão

“Unir-se é um começo. Permanecer juntos é um progresso.
Trabalhar juntos é um sucesso.”

 – Henry Ford

Por Alina Visram, gerente da Comissão Nacional do Pólio Plus no Paquistão

Quando comecei a gerenciar a Comissão Pólio Plus do Paquistão, cerca de oito anos atrás, a erradicação da doença parecia estar ao nosso alcance. Usei a oportunidade para estudar a poliomielite mais a fundo. Pesquisei as causas e as consequências, as formas de prevenção, os tipos de vírus e como eles sobrevivem.

Distributing polio avocacy items to children

Em 2012, a dinâmica do meu país mudou. Tivemos que lidar com militantes hostis que se negavam a permitir que as equipes vacinassem as crianças em seu território. E muitos agentes de saúde foram alvo de ataques durante campanhas de imunização.

Rotary volunteer administering polio drops to a missed child

Em diversas regiões ocupadas por militantes, os quais impossibilitavam ou dificultavam o nosso trabalho, as crianças ficaram sem vacina. Além disso, mitos e concepções errôneas começaram a se propagar. Nosso maior desafio era mudar as opiniões e percepções das pessoas enquanto elas nos olhavam com desdém e desconfiança.

Decidimos expandir nosso time e trabalhar em colaboração com parceiros para traçar estratégias e abordagens inovadoras. Colocamos centros de apoio em regiões de alto risco, criamos postos em áreas específicas para vacinar populações nômades e deslocados internos, aumentamos a conscientização pública em comunidades com alto índice de analfabetismo fazendo uso de audiolivros, fizemos workshops com clérigos religiosos e incentivamos Rotary Clubs a realizarem feiras de saúde em áreas menos privilegiadas.

A incidência da pólio havia aumentado no país. Em 2014, reportamos 300 casos do vírus selvagem. Nos anos que se seguiram, trabalhamos com determinação ao lado do governo paquistanês para reduzir os índices de transmissão. Hoje, temos apenas quatro casos decorrentes do vírus selvagem e somente 11 globalmente.

AG Nosherwan Khan with children in rural areas up in the mountains

O Dia Mundial de Combate à Pólio, 24 de outubro, foi estabelecido pelo Rotary International em homenagem ao aniversário de Jonas Salk, que liderou a primeira equipe no desenvolvimento de uma vacina contra a poliomielite. A data visa reconhecer a longa e difícil jornada de todos os países endêmicos rumo à erradicação da doença.

A reta final é a mais difícil, mas estamos muito próximos da linha de chegada.

Quer contribuir para o nosso blog? Mande ideias, sugestões de posts ou uma história pessoal relacionada ao Rotary para globalcommunications@rotary.org.

 

Anúncios

Como cadastrar o seu evento do Dia Mundial de Combate à Pólio

Já estamos em outubro, mês em que celebraremos o tão esperado Dia Mundial de Combate à Pólio. Para aumentar a conscientização pública sobre a importância da erradicação da doença e inspirar mais pessoas a também se envolverem nesta luta, queremos mobilizar toda a família rotária. Nosso objetivo é fazem com que a data (24 de outubro) seja comemorada globalmente!

Como já deve saber, estamos pedindo que nossos associados realizem ações, eventos ou atividades em homenagem a todo o trabalho que a nossa organização vem fazendo há tantos anos para acabar com essa doença. Para se inspirar, confira algumas ideias aqui.

Depois de decidir sua ação, basta acessar o site www.endpolio.org/pt e clicar nos três tracinhos horizontais do lado direito da tela. Continuar lendo

10 ideias para atrair jovens profissionais aos clubes

14323884276_c5b99b1fbc_z

Fonte: Guia Fortalecendo o Quatro Associativo, 417-PT— (1114), via  

O recrutamento de associados jovens é essencial ao futuro da nossa organização. No entanto, profissionais jovens geralmente têm uma vida muito ocupada, obrigações familiares e limitações financeiras que dificultam a associação ao Rotary.

Torne o ingresso no clube mais atraente e viável para os jovens com as seguintes medidas:

1. Ofereça isenção ou redução das cotas do clube por um período determinado;

2. Crie um clube satélite com horário especial de reuniões ou formato alternativo mais conveniente para associados potenciais que tenham filhos pequenos. Faça as reuniões de manhã aos sábados ou crie um e-club satélite;

Continuar lendo

Conheça a história da primeira rotariana da América Latina

IMG_3863-1024x568 (1)

Emma Hildinger (à direita) como governadora distrital assistente de Léia Costa, primeira mulher a liderar o distrito 4600.

Da equipe da Revista Rotary Brasil

Meu pai me dizia: ‘Se você quer e tem coragem, você vai vencer’. Eu puxei muito ao meu pai, à coragem dele. Quando eu quero uma coisa, eu luto e consigo”, explica a entrevistada com seu forte sotaque alemão. Aos 93 anos de idade e conhecida pelos amigos como uma pessoa incansável, Emma Hildinger é atualmente associada ao Rotary Club de São José dos Campos, SP (distrito 4600), cidade onde reside. Ela já tinha uma história de vida rica quando, contrariando os estatutos do Rotary International, que vetavam mulheres na organização, ingressou no Rotary Club de Caçapava, SP, em 17 de maio de 1988. Com a ousadia, Emma tornou-se a primeira rotariana da América Latina. Hoje ela coleciona um currículo rotário extenso, tendo sido presidente de clube diversas vezes e governadora distrital assistente em 2003-04.

Emma nasceu em 1923 na cidade de Waldbronn, no sul da Alemanha, e chegou sozinha ao Brasil em 1950 para começar sua vida profissional como secretária executiva na cidade de São Paulo. Ela jamais se esqueceu dos horrores e do sofrimento da Segunda Guerra Mundial, mas a experiência parece ter aguçado nela a vontade de ajudar o próximo. Viúva, mãe do engenheiro e administrador de empresas Thomas, e avó das trigêmeas Cinthya, Evelyn e Karyn, universitárias de 20 anos, Emma tem muito a nos contar, e o faz com toda a simpatia e tranquilidade, como se fosse uma amiga de longa data. Para essa conversa nas próximas páginas também convidamos o leitor.

Continuar lendo

Informação com explicação

POA_FBPOST_1200x900_connect_PT

Por Márcio Medeiros, Coordenador de Imagem Pública do Rotary para as Zonas 22A e 23A

A Equipe de Imagem Pública do Brasil está devidamente preparada e a disposição dos distritos brasileiros para levar a todos os rotarianos possíveis, informações necessárias sobre a nova identidade visual da marca do Rotary International, do Distrito e dos Clubes, seguindo normas e padrões do Rotary International. Por isso é importante que juntamente com a informação haja a explicação, afinal, são muitos os rotarianos que ainda estão resistentes a utilização da nova marca de maneira correta.

Continuar lendo